domingo, 27 de janeiro de 2008

Atenção!!! Post literalmente "DEFECADO", melhor não ler...

Acordei com um terrível mau humor hoje, e talvez por estar padecendo de uma diarréia física e mental daquelas, enquanto estive no banheiro "descarregando" tive esses agudos lampejos de reflexão a respeito da nossa “cãomunidade” (sem querer ofender aos cães) tupiniquim aqui na ilhota.
Antes de mais nada, caro leitor (se é que existe algum :-) ), caso seja uma pessoa sensível, ou um fervoroso nacionalista verde-amarelo, ou consegue a proeza única de ter orgulho de ser um decãossegui (sem querer ofender aos cães) não leia as tristes e tortas linhas que se seguem, pois podem lhe ofender mortalmente (e moralmente) e depois não me venha responder com baixos impropérios, não argumento com latidos (de novo, sem querer ofender aos cães).
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Nesses longos anos de Japão convivendo com meus diletos colegas peões brasukas, rapidamente percebi a comunidade dekassegui como um retrato bem próximo da sociedade brasileira, muito embora talvez estejamos na parte do globo mais distante da “republiqueta das bananas” e num país de usos e costumes bastante distintos dos nossos. Com algumas qualidades, mas principalmente com os defeitos e vícios imorais muito bem preservados, como o uso constante da mentira deslavada, a hipocrisia insidiosa, o egoísmo, a ignorância, a “elegante” mania de sempre querer levar vantagem em cima de tudo e de todos, mas acima de tudo a desunião.
Profundo conhecedor disto, posso afirmar que estou mais do que acostumado com a incrível capacidade do peão decãossegui em urdir tramas sempre que se abrem as mínimas possibilidades, com o fim de amealhar certas vantagens, causar intrigas, fofocar, manipular chefes, tantrouxas e afins para seu benefício ou psicopática diversão. Mas fico abismado e confusamente indignado é com a total incapacidade (ou passividade) do mesmo em unir-se com o objetivo de reagir a certas injustiças que vez ou outra nos apresentam como pedras traiçoeiras neste árduo caminho que percorremos aqui na terra dos samurais. Afinal, se é tão espertinho, deveria ter um certo instinto de sobrevivência, não é? E o instinto de sobrevivência de qualquer animal, mesmo as das mais estúpidas criaturas viventes seria unir-se para enfrentar o inimigo em comum...
Mas nunca, nunca mesmo, testemunhei qualquer união em torno de qualquer assunto que seja relacionado a reagir a alguma injustiça administrativa de alguma empresa, como a demissão injusta de um colega, rotina de trabalho ruim imposta por um mau planejamento ou expurgar colegas loucos-maníacos-depressíveis, líderes retardados, tantoushas tiranos, etc,etc,etc de seu ambiente de trabalho... Nestas ocasiões em que se tem de tomar alguma atitude conjunta, sempre impera a covarde, resignada e vergonhosa passividade da cãomunidade. Sempre a espera da iniciativa solitária de algum otário ou que o destino resolva o assunto por si.
Não gosto de pensar nisto, fere um pouco a auto estima, mas a grande maioria de nós esta aqui porque fracassou lá na “republiqueta das bananas” de alguma forma ou outra, não restando melhor alternativa do que vir para essas bandas e sem qualquer garantia de regalias ou justiça, labutar duramente, dia após dia, pela oportunidade de juntar umas verdinhas e conquistar uma vida melhor.
Mas nada, nada mesmo, justifica a atitude típica do dekassegui em portar-se em algumas situações como a mais reles prostituta vagabunda que faz tudo por dinheiro, em realizar, não importando quão bizarras ou escatalógicas sejam, as porcas fantasias sexuais de seu cliente psicopata.

8 comentários:

Anônimo disse...

muito bom...
melhoras pela desinteria... e que o mau humor continue heheheheh ... para termos mais pérolas como essas...

Anônimo disse...

putesgrila,,,fico pensando agora se sou um decaossegui tambem :-)
nao, nao sou nao kekekekekekekeke

Carlo disse...

A desinteria melhorou, o mau humor também, obrigado.
A desinteria deve ter sido causado por um pão velho que resolvi comer por preguiça de ir comprar coisa nova no mercado. O mau humor deve ser um pouco pela solidão, não sou muito social com o pessoal aqui, me sinto deslocado, creio ninguém aqui é tão louco como eu. Então quando fico meio enjoado, começo literalmente a "defecar" palavras perdidas neste blog, em chats, em forums... Para não enlouquecer. O pior que isto vicia como crika de boa qualidade, mas fazer o que... nada mais resta de divertido a se fazer nesta pqp... ou sonhar em ir me embora para Pasárgada...

Anônimo disse...

Foi uma desinteria verborrágica então? :-)

Carlo disse...

Oh, Yes!!! Foi isto mesmo!!! Anotei com carinho estas palavras. :-)

ShigueS disse...

É estranho admitir, mas eu me sinto lisonjeado por receber tão forte crítica escrita com tanta habilidade. Parabéns pelo ótimo texto! É um desabafo e um relato de um problema notório da nossa comunidade no Japão. Por favor continue a escrever suas impressões, já assinei seu feed!

Carlo disse...

Caro Shigues, grato pelo teu comentário. Passada a fúria do momento, várias vezes apaguei e repostei este post, mas acabei achando que infelizmente é o que de fato ocorre com a nossa comunidade aqui, vai ficar aqui publicado. Temos muitas boas qualidades, somos bons trabalhadores e responsáveis, mas infelizmente somos desunidos, e isto atrapalha muito nossa vida aqui...

Celina disse...

Conheci seu blog através de um link que voce postou lá no ORKUT.
Ainda não li seus posts neste blog...mas o farei em breve.
Pelo pouco que li no orkut você tem um boa escrita. Acho que você daria um ótimo jornalista, comentarista e escritor. Quem sabe até lançar um livro tipo: "Ser Dekassegui no Japão?"

Sério mesmo!