terça-feira, 22 de janeiro de 2008

A inútil técnica de sedução de um "zé ruela"

- Por favor, leia primeiro o post anterior. Este que vem em seguida, é uma seqüência.
Das várias técnicas de sedução que já presenciei, esta é provavelmente a mais covarde, estúpida, escrota, além de inútil, jamais imaginada forma de catação... Inútil, basicamente por ser o zé ruela um bozo desengonçado que nenhum ser do sexo feminino jamais poderia sequer imaginar se sentir atraída e nem de longe acreditar que o dito poderia supor que teria alguma chance. Para piorar, caracteristicamente o zé ruela além do físico tosco, possui um cérebro torto que não produz coisa que preste. Mas uma parte de sua minúscula massa encefálica de alguma forma percebe a verdade e ele sabe que na realidade não passa de um vermezinho desprezível.
Então quando escolhe sua vítima, o seu pretenso amorzinho, já esta imaginando que não vai ser tarefa fácil, naturalmente opta por uma técnica retranqueira de aproximação. Nunca menciona nem de longe suas reais intenções, mas sempre fica ali, bem próximo do seu alvo, todo grudento, babando, fingindo amizade, sempre oiano, sempre ouvindo, sempre ajudando, sempre querendo agradar, sempre atencioso, sempre escutando com atenção suas queixas, sempre concordando com tudo que ela diz e pensa, jamais discordando, na esperança vã de encontrar uma brecha nos sentimentos dela e então que aquele ombro amigo que insistantemente oferece, um dia milagrosamente possa se tornar um "membro" amigo.
Como a suposta vítima acredita pia e inocentemente que o zé é só mais um amiguinho, e é claro, descarta qualquer possibilidade de algo mais, esta técnica de sedução felizmente NUNCA funciona, NUNCA, NEVER... Mas é o mais próximo que o pobre diabo pode se aproximar na consideração de uma mulher, o que mais pode ele fazer? No seu íntimo ele sabe que não vai dar em nada, mas fica com a cabecinha oca a masturbar-se com certas possibilidades absurdas, perdendo por completo a racionalidade, a discrição e o senso de ridículo.
E de tão viciado neste comportamento doentio, dia após dia, aproveita toda oportunidade de ficar ali mendigando atenção, até que um certo dia, sua vítima, horrorizada com a descoberta de suas chulas intenções dá lhe um pé na bunda ou mortalmente constrangida tenta sorrateiramente se afastar...
Miserável ser, será sempre um perdedor solitário, melhor seria suicidar-se do que ficar tristemente a rastejar por ai...

5 comentários:

Anônimo disse...

esta doeu!!!
tenho ateh doh do zezinhu

Anônimo disse...

ficaria massa isso ai como um livro, historia interessante..kkkk....adorei a parte do elefante branco...kkkk....a cara dele..kkk...ficarei esperando a cont....Só falta um titulo para esse livro, cada capitulo que passa é mais divertido rir da cara dele...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Carlo disse...

A expressão “elefante branco” é algo que pode simbolizar um presente incômodo e indesejado que para todos os efeitos é na realidae um grande castigo.
Ou um objeto inútil que só serve para ocupar espaço e atrapalhar.

Com toda certeza o "oiano" representa fielmente a expressão... :-)

Clodoaldo disse...

Podia ter mais humor no finalzinho... Mas ainda assim divertido.

Anônimo disse...

Bom acho que esse tipo de coisas nao pode acontecer dentro de um grupo de brasileiros , mas infelizmente acontece em todo lugar , espero que ele aprenda a cuidar da vida dele apos ler esses comentarios.