sábado, 2 de agosto de 2008

Orkut, dekasseguis, seus fóruns e um desabafo...

Adoro a internet. Ouso declarar que sou quase organicamente dependente dela. Ainda mais por ser um sujeito um tanto introspectivo, pouco aberto ao relacionamento humano na vida real. Através da grande rede virtual, obtenho grande parte do meu lazer, e mesmo nesta semi-exclusão aqui na "pqp", através dela conheci tantas pessoas interessantes e inteligentes, tive acesso a tantas informações que nem a maior das bibliotecas jamais poderia me proporcionar. Mas sei reconhecer que ela é só mais uma ferramenta, tal como uma faca de dois gumes, que pode ser utilizada tanto para o bem, quanto para o mal. Enfim, esta em nossas mãos, seus usuários, a escolha de fazer desta fantástica tecnologia uma coisa boa ou ruim.
Ontem, como tenho feito ultimamente para aperfeiçoar um pouquinho meu inglês macarrônico, surfei aleatoriamente por jornais gringos.
Num determinado momento esta trágica reportagem me captou a atenção, é sobre o suicídio de uma adolescente americana chamada Megan Meier, vítima de trote cibernético. Uma longa história, pontilhada de muita dor, tristeza e danos morais infinitos, tanto para as vítimas, quanto aos seus odiosos agressores.
Após digerir a reportagem, me peguei refletindo longamente sobre sobre meu próprio comportamento e sobre muita coisa que percebia errado nas minhas andanças cibernéticas.

No Orkut principalmente. Basta adentrar por alguns fóruns, ler alguns posts para se encontrar mergulhado numa lama sórdida de comentários fúteis, permeados de palavras de baixíssimo calão, ofensas, injúrias, calúnias e desaforos dos mais cruéis e injustos que se possa imaginar. Protegidos por um certo distanciamento físico proporcionado pelo universo virtual e pelo anonimado covarde. Pessoas dos mais variados tipos e gêneros, perpetram toda a sorte de crimes éticos e morais de incontáveis formas. Quer uma amostra deste lixo? Entre nesta "comunidade", intitulada "Brasileiros em Shimane" e sinta o fétido odor da baixaria, da intolerância, da ignorância, da futilidade, da mediocridade e da frivolidade... Para não citar outros adjetivos carinhosos. Entre nesta "cãomunidade" e irá se deparar com toda uma fauna (e flora?) rica em indivíduos ególatras, ignorantes e burros exteriorizando toda uma retórica reprimida em palavras e frases escritas em péssimo português, compondo idéias tortas, ridículas e sem sentido numa ilimitada escatologia verbal. Tudo em nome da "Liberdade de Expressão", segundo o seu administrador, um sujeito que nem ao menos mora ou trabalha em Shimane, e que há um bom tempo foi vergonhosamente defenestrado daqui. Mas que insiste em defecar posts pelo fórum, armado de uma sabedoria rasteira, fútil e inútil, sobre assuntos do qual nem ao menos está a par. Entre nesta comunidade e contemplarás este circo hediondo, este verdadeiro "freak show" com teus próprios olhos, mas antes meu caro, tome o cuidado de prender a respiração para não correr o risco de morrer asfixiado com tamanha fetidão... E também saia rápido para não se morder de tanta vergonha alheia ao deitar os olhos sobre os escritos bizarros ali depositados.

Bastou-me outro dia lá adentrar para informar-me sobre um possível corte de pessoal no setor aonde trabalho, que toda uma matilha me veio sedenta numa perseguição sem sentido a ladrar injúrias. Salvo um nobre colega que me foi realmente prestativo. Detonou-se um "frame" inútil e vazio por uma simples pergunta...

Gosto verdadeiramente de entender as pessoas, procuro respeitá-las, tolerá-las, mesmo que por vezes não me sintonize com suas idiossincrasias. Ainda assim não consigo compreender o porquê de se existir tantos ressentimentos, tantas intrigas e falta de respeito para com o próximo na nossa comunidade. Muitas vezes motivados por questões fúteis, banais, sem qualquer propósito real...

Bato, bato e bato sempre na mesma tecla. Apesar de sermos todos iguais, meros "catatores de ienes" nesta ilhota, tudo que vejo no meu convívio com meus próximos, meus contraerrâneos, salva raras exceções, é uma triste e desoladora desunião. E "algumas" destas porcaiadas que acontecem em fóruns dekasseguis no Orkut é tão somente uma extensão e reflexo deste mundo cão que nós mesmos construimos. Que nós mesmos fomos responsáveis por torná-lo assim...

Desculpem-me pelo diagnóstico devastador e admito, cruel no uso das palavras. Pode chocar, eu me choquei ao reler este texto.
Alguns poderão achá-lo injusto. Mas penso que precisamos urgentemente repensar nosso modo de agir e proceder de forma mais comunitária, prestativa, humana e gentil. Não custa muito tentar e pode fazer um bem danado...

3 comentários:

Tubalandia disse...

quem falou qeu tinha visto o post no meu blog era você? ahuahauhauhauha
meu Deus quanta merda escrita em um lugar só..e de baixo calão...credo não sabia que as pessoas estariam tão bravas com um simples facão no quadro de funcionarios...
nossa...realmente é algo complicado...amei o post que você escreveu..disse tudo....
gambatta né...

Anônimo disse...

Bom, seguindo tua recomendacao, tapei as fussas e entrei no tal forum, o negocio e feio mesmo rararara
cara, tu escreve bem. meus parabens. voltarei...

ShigueS disse...

Não sei se serve de consolo, mas estou contigo nessa. Some +1 à comunidade brazuca na ilhota. Pelo menos cybernética.