quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Só...

Muitas faces,
Olhares fugazes,
Passos velozes,
Mensagens abandonadas,
Palavras não ditas...

Sigo lentamente,
Fechado no meu mundo,
Perdido em meus pensamentos,
Acorrentado aos meus princípios,
Enclausurado às minhas idéias.

Não vejo ninguém,
Não percebo ninguém,
Ninguém me percebe.

Sempre em frente,
Sigo,
Sozinho no mundo...