domingo, 23 de novembro de 2008

Cabou...

Simbora daqui. Desta vez não escapei do facão. Bem que tentei me esquivar. Abaixei, pulei de lado, corri, mas de nada adiantou... Enfim deceparam-me o "kubi". :-(
Tô de aviso prévio.

Aqui foi bom enquanto durou, rendeu uns trocados, algumas alegrias, teve algumas aporrinhações é claro, mas se não deu pra ficar, fazer o quê.
A empreiteira foi legal, nada tenho a me queixar com relação a isto, tudo que se pode fazer para manter o nosso trampo foi tentado, até cogitaram montar um sistema de três turnos, mas...
Torço para os colegas que ficam. Dizem que para o ano que vem a situação continua braba por aqui. Aqui e em todo o resto do Japão pelo visto. Leio os raros anúncios de trampos num jornal da comunidade e fico pasmo. Como as possibilidades empregatícias deterioraram-se tanto. E em não mais que num semestre saimos de uma zona confortável de quase pleno emprego para esta situação absurda de cortes em massa e sucateamento de produção. Setores de eletrônicos e automotivos já descartei. Tô procurando colocação em indústria de alimentos, paga menos, mas é o melhor abrigo possível para esta tempestade econômica. E não esta fácil. Já marquei uns "mensetsus" na semana vindoura e se tudo der certo, agarro firme o primeiro porto seguro que encontrar, o negócio agora meus amigos, é sobreviver ao ano que vem, porque pelo andar da carruagem teremos que torcer (e muito) para que 2010 seja um ano mais próspero...
Tomara que esteja só emocionalmente pessimista. Tomara. Boa sorte para aos colegas dekasseguis que continuam na batalha aqui. E para mim também, parece que vou precisar...

Nenhum comentário: