sábado, 13 de dezembro de 2008

Kobe

Começando tudo outra vez. Gostei da cidade, de Osaka que fica pertinho daqui e até do trampo (meio corridinho), mas principalmente do horário reduzido, sobra-me tempo pacas agora. Pena que granamente o salário não seja proporcional a minha satisfação com o restante das coisas, mas até que a borrasca econômica passe de vez, creio que estarei muito bem abrigado por aqui. Indústria de alimentos é sinônimo de estabilidade nesses dias carregados de incerteza, afinal, com ou sem crise o povo tem que se alimentar, não é?
E meio que estou um pouco aliviado por ter deixado para trás todo aquele lamaçal de estresse que inundava o Butantã, eita lugarzinho carregado de intrigas aquele... De qualquer maneira não posso de forma alguma cuspir no prato de comi, apesar de em alguns momentos ter degludido certos dissabores gratuítos, estresses desnecessários, suportado algumas pequenas e medíocres autoridades, a bagaça rendeu o que pode e as verdinhas que consegui economizar estão guardadinhas lá na minha conta corrente no brasil... No final das contas o que importa nesta vida dekassegui é isto: "dinheiro na conta", isto é o que realmente resume a dor sentida e o suor despendido na labuta diária por aqui.
O resto que não foi legal que se dane...

4 comentários:

Bah disse...

Opa... trampo novo, vida nova é isso ai. Espero que aproveite muito bem o seu tempo ocioso. não vá criar "oficinas" se é que me entende... Mas tudo de bom e fico feliz por ter conseguido se estabilizar no meio de tanta instabilidade.

Kisu!

Ez Masa Kaz disse...

Nao conheco Kobe ainda. Osaka e um cidadao: transito louco, gente mais open minded. Tem osaka ben que mais parece uma briga de foice pra um pequeno entendedor da lingua. Mas Osaka cheira a cosmopolitan!
Curta enquanto pode. A cidade merece um olhar mais atento.
Boa sorte

Hidemi disse...

q bom q conseguiu um trampo ^^
mudanca, apesar de trabalhoso eh bom pra dar renovada...

Carlo disse...

Valeu pelo apoio pessoal!!! De coração estou na torcida por todos vocês. Uma única coisa útil nesta bagunça toda, é que teremos tempo para repensarmos, reavaliarmos um pouco a vida que levávamos. Saber se valia mesmo a pena levar o dia-a-dia a ferro e fogo como antes ou tocar uma vidinha mais equilibrada e saudável, mesmo sendo dekasseguis...