quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Pankun aprontando com o segway

Principal estrela do popular programa televisivo "Tensai! Shimura Doubutsu-en", o esperto chipanzé Pankun pinta e borda nas telinhas nipônicas dando uma de humano e as vezes até superando-os, como neste vídeo...



No começo até que estranhou, mas bastou uns minutinhos brincando com o Segway para o macaquinho dar um baile de pilotagem no humorista Ken Shimura.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

A coisa tá ficando feia...

Sabia que as coisas estavam meio esquisitas, mas tanto assim... Catei isto do TB.

Como os cortes nas fábricas estão afetando os brasileiros

Grupos governamentais revelam que a crise econômica mundial provoca desemprego maior entre estrangeiros do que japoneses
Redação Tudo Bem
25.10.2008

A atual crise financeira mundial torna ainda mais visível a delicada posição dos dekasseguis. Em meio às dificuldades econômicas, eles são normalmente os primeiros a serem dispensados pelas companhias japonesas.

O brasileiro Stenio Sameshima, 28 anos, foi ao Japão no ano passado para juntar dinheiro trabalhando nas montadoras, mas está passando a maior parte do seu tempo na fila de emprego das empreiteiras, informou a agência AP.

A situação de Sameshima, que foi formado como professor de ciências, se tornou dramática ao ponto dele se dizer disposto a aceitar “qualquer trabalho que pague”.

O seu caso não é um fenômeno isolado. O governo japonês não mantém registros precisos da quantidade de estrangeiros desempregados, mas oficiais locais, trabalhadores e agências de mão-de-obra possuem centenas, se não milhares, de registros de trabalhadores estrangeiros sendo dispensados pelas principais empresas do país, como Toyota, Honda e Yamaha.

Leia mais na edição 815 do jornal Tudo Bem.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Jero

Sabe qual é a nova grande revelação da música enka deste ano?
Este carinha aê:



Quando vi a figura toda em trajes hip-hops pela primeira vez custei a acreditar, mas o carinha parece ser bom mesmo...



Tem chamado tanta atenção o seu sucesso que até o Washington Post publicou uma interessante reportagem a seu respeito uns meses atrás...

Enfim, sossego...

Bem, já se perfazem um mês no jotão, a fase de adaptação encerrou-se e tudo parece bem mais fácil agora. Quase dois anos ganhando o tutu bancando a estátua viva em frente de máquinas enferruja os ossos de qualquer um. Mas enfim, as dores nos braços, pernas, costas e até cabelos, não mais castigam. De quebra ainda virei ninja no trampo, mesmo nos momentos mais exasperantes a coisa toda se ajeita e até sobra tempo para ficar mergulhado no oceano de maionese das minhas idéias viajantes.
E o melhor de tudo, a tia enfezada e uma Kobra traiçoeira que por lá rastejava se foram para sempre. Somente yo de braza no pedaço. Tranquilidade total e absoluta. Agora é só chegar, bater o cartão ponto, trampar, trampar e trampar, bater o cartão ponto de novo e pronto. Cabô. Ce fini. The end. Owari!!! Nada de ficar tolerando encheção de saco, tretas, fofocas e etc. Que troço fácil trabalhar no meio dos japas. Eles te ignoram, você os ignora e todo mundo acaba feliz. Prefiro assim. Gosto da maioria dos meus compatriotas, mas sempre tem maçãs podres no cesto que conseguem empestear o ar com seu cheiro acre.
Oh yesss!!! Nada como um dia após o outro, sem nada de importante acontecendo... Um mar de tranquilidade. Até quando vai ser este sossego? Não sei, mas enquanto perdurar, fico aqui curtindo feliz da vida esta solidão operária.

sábado, 11 de outubro de 2008

Época de eleições...

Tava tão ligado nestas notícias de derretimento de bolsas de valores, câmbio endoidecido, forex e nas besteragens que fico baixando da internet, que acabei esquecendo deste importante momento democrático que são as eleições no braziu. Que patriota eu sô, hein?