sábado, 11 de abril de 2009

Densha Otoko


Sob o ponto de vista dum geek, a estória do filme é até interessante. O roteiro é baseado em fatos reais. Um certo dia, um certo otaku toquiano salva uma elegante office lady do ataque de um bêbado no trem. Grata pela ajuda, ela consegue seu endereço e envia um caríssimo presente ao tímido herói. Juntamente com o número de seu telefone para futuro contato. Mas o otaku não acredita que um possível relacionamento com a moça seja possível. E pior, não tem nem a menor idéia (e brios) de como convidá-la para sair. Pelo fato de nunca ter saído com uma garota antes. De qualquer maneira, sem qualquer opção de consulta á vista, tenta resolver suas dúvidas nerdianamente através do maior fórum japonês, o manjadérrimo (no Japão) 2ch, sob o nick "Densha Otoko" (o cara do trem). Para sua surpresa uma verdadeira corrente de solidariedade se formou, um montão de camaradas virtuais dos mais variados tipos partiram em seu socorro. (Nem perco tempo especulando se isto poderia acontecer no Orkut, assim como não fico mais esperando presentes do papai Noel.) E desta forma, com o apoio moral e opiniões de centenas de anônimos, nosso herói decide partir para a hercúlea tarefa de conquistar o grande amor de sua vida.

Costumo passar bem longe de comédias românticas, odeio o gênero com todas a forças da minha alma, mas até que gostei do filme. O personagem principal pode parecer meio caricata, cheio de maneirismos esquisitos e irritantes, mas pelo que conheço duns otakus japas, não ficou assim tão descaracterizado da realidade. É certo que tem algumas inconsistências na estória. Por exemplo, um hikikomori dando palpites a respeito de relacionamentos é um troço muito viajante. E o filme força a barra quando tenta mostrar que a trajetória do protagonista influência por demais o comportamento dos envolvidos nas postagens do fórum.
É um típico filme pipoca japonês, leve e divertido de assistir. Excelente para aprender nihongo, já que os diálogos são bastante simples e previsíveis. E descobrir a Miki Nakatani foi um verdadeiro achado. A atriz é pura elegância e beleza. Me tornei um fã apaixonado. Se encarnasse o Densha Otoko, com certeza estaria lá me sacrificando pela donzela, menos recomendar que ela comprasse a droga dum notebook Vaio. Por mim seria um belo macbook, para ela se apaixonar de vez por mim... ;-)
A coisa toda existiu mesmo. A prova do crime esta todinha registrada AQUI, infelizmente só em nihongo.

8 comentários:

Bah disse...

o Du tem esse seriado... disse que eh melhor do que o filme. Sei lah, esses lances de geek rs... queria ser o rapazinho pra conquistar o amor da sua vida huh?

Kisu!

Carlo disse...

Se a mocinha for a Miki Nakatani, nem precisa perguntar uma vez sequer...
Acho que finalmente estou começando a apreciar a beleza das japas.
[]'s

andreia inoue disse...

ai carlos,estava lendo a sinopse do filme(e me divertindo barbaridade com seus comentarios,hahha)e com aquela sensacao de deja vu,meu love tinha me falado a um tempo atras sobre o filme,parece q tinha uma novelinha tambem...
e serio q vc passa longe das comedias romantimas?eu adorooo,eh a q vou primeiro,e acho as japas muito muito bonitas,principalmente as q parecem japas,sem ser as imitacoes de bonecas com as unhas bem enfeitadas e cabelos louros e fazendo caras e bocas,prefiro as originais de cabelos pretos,ahhaha...ops,prefiro em relacao a beleza,nem leve para o outro lado,ahhaha...
e o vaio heim?morri de sorrir!!!
abracaooooooooo.

Carlo disse...

Oi Andreia. O filme é legalzinho. Se você gosta de comédia romântica, vai gostar. E não compre um VAIO de jeito maneira, compre um macbook, que é um note muito bão...
[]'s

Luria disse...

Eu simplesmente amo o Densha Otoko hauahua dei muita risada tanto no filme quanto no dorama, eu baixei, e gravei em DVD para lembrancinha ahuahauha
Bem recomendado!
beijos!

Herika disse...

Puttz jurava que falava da novelinha. Foi engraçadinho.
Meu marido foge das coisas que eu acho engraçadinhas... hahahaha...
Nem sabia que tinham lançado um filme o_O
Beijos!

ShigueS disse...

Valeu a dica! Me identifiquei com o lance do otaku... rs vou procurar mais info agora mesmo!

ShigueS disse...

Comecei a assistir o seriado. Não é a Miki Nakatani, mas não deixa por menos. Aliás, é uma das mais belas faces a iluminar cartazes e capas de revista na ilhota: Misaki Ito (lembrança em forma de flashback luminoso em slow motion).

Muitíssimo obrigado pela dica!