quinta-feira, 28 de maio de 2009

O canto do dekassegui fodido

Depois de um dia corrido,
nada melhor que uma asahi geladinha,
que não é uma skol,
mas também desce redondinha.

Mais uma vez cumpri o meu dever,
fiz o ordenado,
como um robô,
bem programado.

Como prêmio conquistado,
esta latinha geladinha,
na minha mão acaricio,
na solidão do meu apato.

Faço tudo o que posso,
se a vida não melhora,
e além disso não transpasso,
longe sonho e não choro.

Queria ter mais esperteza,
mais vontade de mudar,
algum dinheiro na carteira,
alguém para amar.

E assim tão ébrio,
minha alma se liberta,
meu espírito se aquece,
minha esperança se ilumina.

Sou dekassegui fodido e mau pago,
não nego, não reclamo,
adiante eu persigo,
o sonho de um dia vencer...



Afê. Mais uma tentativa de poetar bixada...
Um dia ainda escrevo algo que preste.

===========================================

Enfim uma notícia boa!
O Kurati, um colega dekassegui e blogueiro arrumou trampo. Nesta crise braba o carinha safou-se ao conseguir um. Toda torcida por ti, broda! Sucesso na nova empreitada!!!

4 comentários:

andreia inoue disse...

mais ate que os versinhos rimaram,ahahah...
e o kurati nem falou nada do novo emprego,que amigo da onca,ahhaha...boa sorte mesmo para ele!!
abracao.

kurati disse...

Arigatou....só falta vc entrar na onda e começar a fazer musiquinha da crise tb.

Carlo disse...

Disto vocês estarão livres, não sou tão cara-de-pau assim.

Bah disse...

Pessimismo é contigo mesmo hein? rs...ma fico feliz pq pelo menos as coisas estão andando... a passos de tartaruga, mas estão.