sábado, 19 de setembro de 2009

O Zôo

Meu nome é Cão. Tem dias que me cago todo de tanto balançar a rabeta. Babo, deito e rolo. E como com satisfação a ração que meu Paizinho me concede com carinho. Por amor a ele fico ganindo na madrugada fria até o sol raiar. Paizinho é muito bom. Babo entorpecido com o seu afetuoso tratamento.

Meu nome é Paizinho. Sou japa e também o chefão desta bagaça. Mando e desmando e se alguém me despeitar, peitar ou peidar, vai sem dó, desembocar direto lá na rua da amargura.

Meu nome é Cobra. Sou réptil venenoso e tinhoso. Mordo, estrangulo e pico quem atravessa desprevenido as picadas traiçoeiras que permeiam este bentoya. Dia desses me enganei, mordi a própria cauda e quase morri com o meu veneno. Mas Paizinho gosta de mim e com o remédio que providenciou, renasci e agora estou boazinha.

Meu nome é Samambaia. Não me mexo. Não saio do lugar. Nem sirvo como enfeite. Nem sou bonita. Mas Paizinho não enxerga nada bem e pensa que sou uma rosa sem espinhos. E me trata tão bem. Tão bem que fico a parasitar ao meu bel-prazer, sem ninguém a me perrear.

Meu nome é Jão.
Posso levar um tapão,
que esta tudo bão,
se no prato tiver feijão
e IPC na televisão...

Meu nome é Pombo. Gosto muito de Jesus. Mas não quero morrer pregado na cruz. Por isso gosto também do Paizinho. Minto como o diabo. Treto como o Satanás. Todo dia estou orando. Todo mês estou ofertando. Desta forma, meu cantinho no céu comprarei, no ladinho da mansão do Macedão.

Meu nome é Gúgrou. Penso que tudo sei, mas nada sei. Canto todo dia. E penso que todos me escutam. Mas nem eu mesmo me escuto.

Meu nome é Carlo. Me chutaram fora desta bagaça. As vezes me revolto e passo a comportar como uma mosca na sopa. Mas sou mesmo um conformado. Nada muda. Nada se transforma. Nada melhora. E um tanto estarrecido, sei muito bem que este zoológico me acompanhará, aonde quer que eu vá, até nos quintos do Japão…

9 comentários:

Bah disse...

Se fosse tu se conformava com essa situação e voltava pro bananão. Afinal de contas, quem quer ser uma mosca sabe qual será o seu fim.

Kisu!

DEUS.MEU.GUIA disse...

valeu o tempo de espera!impagavel!

andreia inoue disse...

ixi carlo,a situacao ta triste ai ne amigo?infelizmente em todos os lugares tem esses animais que vc tao bem retratou,mais por essas bandas eles se proliferaram de uma maneira impar para nossa infelicidade!
eu ja nao aguentava mais,gracas a Deus q melhorou,claro q temporariamente pq gente ruim nao melhora de uma hora pra outra,mais ele piorando eu tomo outra providencia,e vc tenha fe viu?pq se aqui nao tiver mesmo solucao para vc,da um tempo no brasil e volta depois!
abracaoooo e forca nessa jornada.

Danielle Costa disse...

males da vida humana.... ter um trabalho que não te realiza é de deixar qq um louco... sou professora e às vezes tenho vontade de mandar os alunos todos se f...

Lou disse...

Pra mim, samambaia é a pior, porque parece inofensiva.

Volta para o bananão até a crise passar. Aqui pelo menos a bicharada fala português, huahauhauhau.

Bjim

Hidemi disse...

uia acho que conheci seus amigos por onde passei rs

tao pegando gnt em shimane...
mas nao sei se vc iria gostar de voltar pra la neh... rs

google accounts disse...

Caro Carlo!
Como as outras,esta também é uma bela postagem, mas sem duvida que meio depre..., mas adequada a situação bananosa vinvencianda. Ânimo e pé na tábua companheiro, não há males que durem para sempre...
Abraços Amazônicos
Mário

andreia inoue disse...

hei carlo,cade um novo post para nos heim??

e sobre as japas elas deixam os cabelos ligeiramente ondulados,so para fazer charminho,hahah...

um beijaooo e espero q vc esteja bem!

Claudio Eduardo disse...

vc mora em shizuoka???descreveu perfeitamente o lugar onde eu trabalhava....