domingo, 13 de setembro de 2009

Yeps...

Santa crise, Batman! As últimas semanas passaram-se aos trancos e barrancos. Mal começou o mês de setembro e já tomei um kubizão, felizmente já me arrumei em outro galho, também não muito firme, também não muito carregado de frutas, mas que ao menos manterá este macaco velho a respirar ares nipônicos por mais algum tempo. É outro bentoya, só para não perder o costume. Saíram alguns peruanos de lá e agora só querem brazas. Começo no mês que vem. Vamos ver até quando dura a bagaça. E enquanto o juízo final da economia global não me atinge em cheio, vou lendo o "Como Evitar Preocupações e Começar a Viver" do Dale Carnegie. Não sou muito fã de livros de auto-ajuda, mas este até que ajuda. Ou engana bem. Pelo menos é melhor do que tentar afogar sentimentos ruins na cachaça. Falo por experiência própria. ;-)
Sei que o negocio é relaxar, preocupar-se a toa não resulta em nenhum progresso e coisa tal… Mas na real, já estou sacudo com esta situação caótica que vivemos. Cansado de ficar patinando nesta vida dekassegui. E já resolvi que se a vaca for para o brejo desta vez. Que vá!!! Fique por lá e se refestele a vontade na água barrenta. E eu me vou para uma longa temporada de férias no bananão e só volto em meados de 2.011.
É isso. E para que este post não fique tão deprê e desiludido, deixo para vocês este magnifico soneto do Bocage, que adoro reler quando estou meio dãum:


Soneto da Dama Cagando

Cagando estava a dama mais formosa,
E nunca se viu cu de tanta alvura;
Porém o ver cagar a formosura
Mete nojo à vontade mais gulosa!

Ela a massa expulsou fedentinosa
Com algum custo, porque estava dura;
Uma carta d'amores de alimpadura
Serviu àquela parte malcheirosa:

Ora mandem à moça mais bonita
Um escrito d'amor que lisonjeiro
Afetos move, corações incita:

Para o ir ver servir de reposteiro
À porta, onde o fedor, e a trampa habita,
Do sombrio palácio do alcatreiro!


Fodão este Bocage, não? Sou fanzoca desse cara…

3 comentários:

Hidemi disse...

rsrs adorei

ehhh umas ferias nao eh ma ideia... eu pretendo tirar as minhas assim que me curar das crises de panico que o br me dah.
to comecando a achar q vou precisar de ajuda profissional rs

Bah disse...

Acho mais corajoso vcs por ficarem ai em meio à crise do que voltar pro Brasil. Quer dizer, corajosa sou pq estou sem emprego tb , sem perspectivas do que pode acontecer mas pelo menos com a família do lado. Já sabe, o bananão vai te receber de braços abertos e acredite quando digo que muita coisa aqui mudou pra melhor, nem tudo, mas muitas coisas estão bem mais fáceis.

Kisu!

Lou disse...

Hahahahhaa
Hahahahaha
Morrendo de rir com o poema!

É, a crise está feia. Ando morrendo de preguiça de ir trabalhar, mas nem sei o que faria sem o meu emprego.

Beijos