sábado, 10 de outubro de 2009

Tocando em frente. Como sempre...

Estou até gostando do novo trampo. O salário-hora é melhor. Mais dias de folga. A chefia parece ser sossegada. Os japas são camaradas e ainda por cima não tem conterrâneos babacas no setor para atrapalhar. Se bem que a primeira semana sempre é maneirosa, todos são simpáticos e cordiais. Mas enfim, o serviço promete. E minha doce vida de solteirão imprestável nessa maravilhosa Kobe-shi parece que irá perdurar mais um tantinho. Infelizmente algumas pessoas que eu curtia foram embora, mas a vida de dekassegui é assim mesmo, as pessoas vem e vão o tempo inteiro. É meio desgostante ter aquela sensação de que as piores são as que ficam mais tempo por perto, mas fazer o quê, assim é o mundo, aqui pelo menos.

No geral, percebo com certa reserva que a situação na ilhota esta aos poucos melhorando. A economia esta longe de raiar fulgurante como um sol nascente numa resplandecente manhã de verão, mas está capengando adiante… Quando as vezes dou uma bisolhada no noticiário econômico fico imaginando se não estou assistindo ao voo desengonçado de uma galinha. Ora os índices melhoram um pouco e logo em seguida pioram outro tanto, e vice-versa. Mas deve ser o meu pendor a enxergar as coisas sob um ponto de vista meio crédulo, ensinucado as vezes. Em meados do ano que vem a ilhota (assim espero) deverá bombar de trampos novamente. Alguns conhecidos que estão morgando no bananão já estão planejando voltar para cá. É assim mesmo, de crise em crise, o ciclo das indas e vindas continua. Dekassegui é bicho persistente, apesar de tudo que possa haver de ruim, não desiste jamais. Parece que desenvolvemos uma síndrome semelhante á das esposas que apanham direto e não conseguem largar do marido brutamontes por não saber viver outra vida. O Japão pode judiar a vontade, mas a dekassegada insiste em tentar fazer a vida aqui...

8 comentários:

Diogo disse...

Boa observação sobre as idas e vindas, e é sempre assim emsmo, os mais legais sempre vão embora e fica os que enchem o saco, mas logo chega alguem legal com quem acabamos fazendo amizade e assim vamos vivendo.

Hidemi disse...

torcendo pro seu trampo ser melhor ^^
nao desanima nao!

google accounts disse...

Carlo!
Que bela postagem, até que enfim parece haver luz no fim do túnel.
Abraços Amazônicos
Mário

andreia inoue disse...

ola carlo,espero q esse trampo seja bom e que os colegas continuem simpaticos e cordiais,eu assim como vc ja perdi um pouco a esperanca no ser humano,acho q quando a pessoa eh boa,eh boa mesmo,mais quando eh ruim,nao melhora nem a pau,infelizmente o brazuca q trabalha comigo me despertou para essa dura realidade,...
mais como sou brasileira,nao desisto nunca,hahhaa!!

e acho q o pessoal q voltou para o brasil nao encontraram nada melhor,e ruim por ruim pelo menos aqui se passa nervoso mais se tem expectativa de vida,
beijaooo.

kurati disse...

Realmente a dekassegada parece mulher de malandro.....e eu tb tenho essa sensação de que os piores ficam....

Lou disse...

Ah, que bom que vc conseguiu um emprego e está gostando!
É como dizem: não há mal que nunca acabe, nem bem que sempre dure.

Vou para o Japão não... Mas obrigada por ter se oferecido para ser guia, vc e a Andreia!

Abs!

Bah disse...

Ah que bom que está aguentando firme ai. Minha prima está voltando mês que vem com a ajuda do Governo. Está esperando acabar o seguro-desemprego pra pegar essa ajuda. Se é pra ir embora, que seja extorquindo até o último iene. Eu já não concordo com essa política, mas enfim.

Kisu!

Leh disse...

A coisa tá melhorando sim e você não vai pro bananão. Imagina! Depois vai querer voltar... rs
Deka é assim mesmo e o Japão é malandro bom. Bate, mas tem compensações.
Crise por crise...
Boa sorte, daqui a alguns dias você é quem vai escolher o trampo.