sábado, 30 de maio de 2009

Maru



Maru é um gato japonês muito parecido com o seu contraparte americano, o Garfield, também é gorducho, arteiro e bonachão. Adoro acompanhar o blog do bichano, ver suas fotos e proezas registradas em vídeo.
Espertinho, Maru sempre consegue se virar para conseguir o que deseja. Neste videozinho aqui, ele tem dificuldades, mas estuda, planeja e após várias tentativas finalmente consegue adentrar na caixa de papelão.




Que exemplo de persistência, não?
Queria ser como ele...

Interessante como foi mais fácil sair da caixa, parece até que foi ejetado ou tinha uma turbina no rabo.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

O canto do dekassegui fodido

Depois de um dia corrido,
nada melhor que uma asahi geladinha,
que não é uma skol,
mas também desce redondinha.

Mais uma vez cumpri o meu dever,
fiz o ordenado,
como um robô,
bem programado.

Como prêmio conquistado,
esta latinha geladinha,
na minha mão acaricio,
na solidão do meu apato.

Faço tudo o que posso,
se a vida não melhora,
e além disso não transpasso,
longe sonho e não choro.

Queria ter mais esperteza,
mais vontade de mudar,
algum dinheiro na carteira,
alguém para amar.

E assim tão ébrio,
minha alma se liberta,
meu espírito se aquece,
minha esperança se ilumina.

Sou dekassegui fodido e mau pago,
não nego, não reclamo,
adiante eu persigo,
o sonho de um dia vencer...



Afê. Mais uma tentativa de poetar bixada...
Um dia ainda escrevo algo que preste.

===========================================

Enfim uma notícia boa!
O Kurati, um colega dekassegui e blogueiro arrumou trampo. Nesta crise braba o carinha safou-se ao conseguir um. Toda torcida por ti, broda! Sucesso na nova empreitada!!!

terça-feira, 26 de maio de 2009

Daichi, o beatbox japa

Este é o Daichi, o japurunga muito fera em beatbox que vai defender as cores da ilhota no "Beatbox Battle World Championship" em Berlim, no final deste mês.
Doidera pura esta performance:



Ele é tão bão na arte, que esta sendo considerado o favorito disparado a faturar o título de campeão deste ano. Pois é... Parece que vai ter mais um japa campeão mundial em algo esquisito. Lembram-se do Mãosanobu? Ganhou de novo, e quebrando mais uma vez o recorde! Quem consegue segurar estes japas e suas estranhas habilidades?

sexta-feira, 22 de maio de 2009

两个婆娘一个郎

Trabalhar neste bentoya, bem no meio da peãozada multi-étnica até que esta sendo culturalmente interessante. Em que outro lugar eu teria a oportunidade de receber uma dica musical interessante como esta:



Segundo a tradução de uma amiga chinesa, a canção narra a romântica estória dum carinha pulando a cerca. A garota seduzida alerta o rapaz que a esposa traída pode descobrir a traição. Mas ele replica bravamente que não esta nem aí, o negócio dele é chifrar, bombar e tals... Na parte final eles ficam planejando como vai ser a brincadeira.



Esta aqui é mais animada, tem um ritmo bem dançante:



Tinha certeza que alguém tava tirando um barato da minha cara, mas depois fiquei surpreso ao saber que esse trio (nem lembro mais o nome) faz bastante sucesso lá nos rincões interioranos chineses. De qualquer maneira não consegui ouvir nenhuma das maleditas até o final, em todas as tentativas, me deu dor de cabeça, gastrite, enxaqueca, depressão. Foi uma experiencia por demais cruel para os meus sensíveis ouvidos metaleiros. Música jacú é dose em qualquer parte do mundo. Vou me vingar mostrando um clipe do Tiririca pra eles... O pior é que é bem possível que eles gostem.

domingo, 17 de maio de 2009

Gripe suína em Kobe/Osaka

Infecção da gripe suína se alastrando em Kobe/Osaka. Mais de 90 casos comprovados nesta manhã de segunda-feira, (18/05)

Recomenda-se o uso de máscaras protetoras, lavar as mãos e fazer gargarejo ao voltar para casa. Não sair para locais congestionados.


Esta reportagem da TV japonesa dá o tom de como as coisas estão por aqui:




Ruas praticamente vazias na Chinatown de Kobe. Lojas e farmácias com o estoque de máscaras esgotadas. Tradicional festival cancelado.

FAÇA AQUI O DOWNLOAD DO PANFLETO QUE CONTÉM A LISTA DE PRECAUÇÕES A SEREM TOMADAS CONTRA ESSA NOVA INFLUENZA (EM PORTUGUÊS).

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Word Builder

Fiquei impressionado com este vídeo. Um puta efeito visual pra neguinho nenhum botar defeito.
É uma estorinha meio cliché, mas um tanto emocional sobre um carinha que constrói um mundo virtual com ferramentas holográficas para a sua amada que esta em coma.



Aperte no botãozinho escrito HQ, para assistir em alta resolução, o salto na qualidade de reprodução é brutal.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Sorte de hoje no Orkut

"Almas ocupadas não têm tempo para se intrometer na vida dos outros." (Austin O`Malley)

Talvez almas ocupadas também não tenham tempo para dirigir criticas covardemente veladas a respeito de opiniões, até posso dizer assim, pessimistas, porém realistas dos outros...
Talvez almas desocupadas se ofendam com algum post supostamente pessimista porque vestiram a carapuça de um tal dekassegui fracassado. Mas enfim, talvez seja mesmo "m
elhor cada um refletir sozinho" e não ficar alfinetando os outros por puro capricho ou por não entender o que pretendi expor.
Pensamentos positivos, otimistas podem até ajudar, mas embriagar-se em tais sentimentos incorre na armadilha de se iludir que tudo esta bem, quando na realidade não está. Por isso mesmo é que tem tanto dekassegui falido e até mendicante neste Japão. "Enxergar a vida com o coração" é uma frase bonita, bem ao estilo daqueles livretos de auto-ajuda descartáveis, mas se não enxergá-la com o cérebro também, principalmente quando se tem filhos para cuidar, é ser por demais irresponsável...

domingo, 10 de maio de 2009

O desabafo do W*****

Mais um "interessante" desabafo orkuteiro num daqueles pedreguentos fóruns dekasseguis rendendo post:

Por W*****:

eu ja vi brasileiro ser mandado embora por causa de um brasileiro que viu o cara fumando num cantinho escondido da fabrica,chamou o chefe, dai os dois brasileiros sairam no tapa, e o brasileiro que estava fumano levo a pior,era so relevar um pouco e imaginar que o brasileiro estava la porque precisava trabalhar ja que tinha filhos pra cuidar,mas o brasileiro quis ferrar o colega,e caso raro?tudo bem concordo,mas ve as intrigas que brasileiro faz por causa de coisa tao insignificante, se nao e cigarro e limpeza de banheiro,e um pequeno atraso no kiukei, tem muitos que fazem de proposito,mas as vezes o kiukei e tao curto que nao tempo do cara fazer nada,fora o que disse a X****,cara que se mete a fiscalizar o seu servico pra pegar furio e te ferrar,leva o chefe la e mostra o que vc fez,so que ele leva na hora que vc nao esta,na hora do almoco,vc nao vai la meter o naris no servico dele,purque num tira remela do prpio nariz,mas nao ele faz questao de puxar o saco do chefe,fora aqueles que vc suando a camisa e finge que nao ve nada,nao te ajuda,faz cera pra caramba,enrola no banheiro,fica shupano o sacu do chefi,vi cada coisa por ai que dava vontade de matar o filho da puta,talves se um viado desse nascesse mudo seria bem melhor,assim nao ficava fazendo entrigas.


É dose. Pena que a sacanagem supere em muito a brodagem neste nosso adorável gueto verde-amarelo presente na ilhota. Costumo dizer que trampar nessas fábricas entupidas de conterrâneos é tão arriscado quanto ser funcionário do instituto Butantã. Por mais que se tome cuidados profiláxicos, cedo ou tarde uma traiçoeira cobra tupiniquim vai te picar... Não tem jeito.
Quando isso lhe acontecer meu caro colega, por favor, seja mais esperto que o vacilante conterrâneo fumante citado no desabafo acima. Resolver as coisas muito energicamente (na porrada) aqui no Japão, normalmente resulta em degola. Independente de se estar certo ou errado. Todo mundo aqui sabe disso. Ou pelo menos deveria...

É justamente por existir tantos dekasseguis babacões e brigões assim, que sinto uma profunda admiração pelo Sharkey, o pitbull. O bicho é poderosíssimo, uma máquina possante de destruição e morte, mas aguenta firme qualquer coisa sem partir para a ignorância descabida. Suporta quietinho até esta festinha de aniversário chata e deprimente:



É dose. Ele é forçado a vestir uma chapeleta ridícula e desconfortável. Tem que fazer vista grossa para a irritante galinha que insiste em ficar saltitando e cocoricando no pedaço. Fazer ouvidos moucos para a cantoria desafinada da sua neurótica dona. O aniversário é dele. Mas quem disse que ele teve ao menos o privilégio de convidar seus bródis pitbulls? Pô, que porcaria de festa... Pobre Sharkey, deve estar se sentindo um verdadeiro pit baitola na sua impotência servil. O que se tem de suportar para garantir a ração nossa de cada dia, não é bolinho não... Mas Sharkey é bicho esperto, sabe muitíssimo bem que se atender ao seu instinto animal (arregaçar a galinha em pedaços e morder a canela da dona), será kubi na hora.
É isso ai Sharkey!!! Parabéns por ser muito mais "cabeça" que tantos dekasseguis á solta por este Japão afora...

Tokyo!

Três diretores. Três visões. Três estórias. E um ótimo filme sobre Tóquio e alguns personagens bastante particulares.
A primeira estória, "Interior Design" descreve uma garota em meio a uma série de questionamentos e conflitos pessoais que num determinado momento não consegue mais enxergar qualquer propósito real na vida. Resolve sumir do mapa. Para tanto, transforma-se numa cadeira, numa metáfora bem ao estilo Murakami.

"Merde" não me caiu bem a ficha ainda, teve uma sequencia avassaladora no seu inicio, quando um gaijin europeu ganha as ruas de Tóquio a partir de um bueiro e passa a causar uma baita confusão por onde trasita. É preso e tem inicio um confuso julgamento, aonde um diálogo num idioma estranho (do leste europeu?), peça chave para entender a trama, me passou em branco porque não consegui ler a legenda em kanji.

Gostei bastante do "Shaking Tokyo". Uma não tão melosa estória de amor entre um hikikomori e uma graciosa entregadora de pizza. Após dez anos encerrado no seu lar, um misantropo japurunga decide bravamente romper com seus medos e fobias e buscar a companhia do amor de sua vida. Tudo é narrado a partir da ótica intimista deste angustiante personagem. Um final surpreendente, fantastic, sugoiii!!!!!!

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Ken Shimura, o "Baka Tono Sama"

Se você não consegue rir dos aprontes do humorista Ken Shimura tu és uma pedra ou esta em coma profunda. O cara é muuuiiiiitooooo engraçado!!! A primeira vez que assisti a um dos seus programas foi numa daquelas festas de fim ano na casa do meu avô quando ainda estava no braziu. E mesmo sem saber nadica de nihongo, quase cuspi tudo que estava comendo enquanto assistia meio distraído a um quadro do "Henna Odisan" ao subitamente gargalhar. Como este em que ele fica aparvalhando umas nechans bonitinhas num café:



Lembram do Thriller? Já lá na distante época em que o Michael Jackson ainda era escurinho, o Ken Shimura bombava com suas paródias hilariantes na telinha japonesa com o infame "Daijoubu Dah":



Suas representações mais recentes encarnando o esquisito "Baka Tono Sama" são igualmente "geniais", demonstrando que mesmo com décadas de carreira e já quase sexagenário, Shimura-san ainda não perdeu o rebolado e tem pique de sobra para fazer muita gente gargalhar.



É um tipo de humor bem popular, 110% escrachado, apelativo e beirando o escatalógico ás vezes. Mas que é divertidíssimo, isso não tem como negar!!!

domingo, 3 de maio de 2009

Uma torrente de doramas

Uma dica legal para quem curte doramas. É um site chamado "TORRENT link for JP TV". Links para os torrents cobrem os doramas dos anos de 2007, 2008 e deste no qual ainda respiramos. Taxa de download muito boa, estou baixando episódios do "Smile" em questão de uns poucos minutinhos. O acervo é bem organizado e a página de cada episódio conta com uma pequena sinopse em nihongo. Não existe nenhuma burocracia, é acessar, escolher e downlodear á vontade.
.
...
.
E parece que tem gente conhecida se dando bem lá no brasil. Congratulações á nossa ex-colega dekassegui Bah, parece que ela conseguiu aquilo que tanto almejava: emprego e uma chance de estabilização lá na terrinha.
Isso é para calar a boca do pessimista boçal aqui.
E simbora na onda da animada tia Andréia (que não curtiu muito o post anterior), nada de negativismo e vamos seguindo em frente, tocando o barco enquanto ele não afunda de vez... ;-)

sábado, 2 de maio de 2009

Nada fácil. Nem cá, nem acolá...

O Globo Repórter desta semana apresentou uma reportagem sobre o retorno de alguns de nossos colegas e seus desafios frente a uma realidade também nada fácil pelos cantos de lá.



Confesso que fiquei um tanto deprimido com as "novas oportunidades" que surgiram para o dekassegui que retornou. O suficiente para sentir o peso doloroso da malfadada síndrome do regresso na consciência, sem nem mesmo precisar regressar. Tenho acompanhado a trajetória de alguns colegas retornantes, da Bah, e torço de coração para que a situação deles normalize, estabilize... O difícil no meu caso é que NUNCA consigo estar otimista com o brasil, por mais que tente, por mais que me digam que a república bananosa esteja prosperando, por mais que o Japão esteja difícil.
Infelizmente é isso, em matéria de brasil, sempre estou não com um, mas com os DOIS pés, firmes e fixamente grudados para trás.

........................................................................
+ . _ .-.
3==({)_ . ( \
+ . _ )`\-| * ) \
. /_`' // |\ .-' `-a:f
. B'/`-'M\_| ) / .
. * // ( / .
B' `-'

........................................................................

E é desolador constatar que a vida da maioria dos dekasseguis parece não progredir. Seja lá, seja cá... Vai-se levando, levando, como sempre...
Numa análise á la Arnaldo Jabour, dá para se descrever o dekassegui típico como um Prometeu da modernidade acorrentado a um sonho capitalista que nunca se concretizará. Uma larva proletária que nunca se transmutará numa resplandecente mariposa burguesa. Um naufrago desgraçado que nada, nada, nada,..., nada, nada eternamente e nem mesmo terá o alento de morrer na praia. Acaba sempre com o seu sonho de alçar as graças do dourado paraíso burguês afogado nas ondas do alto-mar revolto das crises econômicas, dos infortúnios, dos azares diversos, do canto maligno da sereia traiçoeira que invariavelmente o atrai para as decisões mais infrutíferas, que acabam por engolir implacavelmente o suado capital financeiro que aqui na terra dos samurais, do Doraemon, do Pokemon, do Pikatchu, duramente amealhou em anos de modorrenta e exaustiva labuta. O dekassegui é como um Hammlet atormentado, totalmente perdido numa indecisão infinita em ser um cidadão de terceira categoria, num país do primeiro mundo ou ser um cidadão de primeira numa republiqueta das bananas de quinta categoria.
É triste, caros colegas, mas o dekassegui é isto, um esforçado Frajola, que por mais que tente, nunca comerá o apetitoso Piu-piu. E mesmo quando o pequeno ser amarelo já está alçado em sua boca faminta, totalmente indefeso, prestes a ser devorado, algo sempre acontece. Sempre tem que acontecer. Cofres despencam do espaço. Trens descarrilam subitamente. Pianos desabam sobre a cabeça teimosa do felino. E nós ficamos a rir do infortunado Frajola sem perceber que estamos rindo na verdade, é de nós mesmos. Pobres diabos dekasseguis...