sexta-feira, 23 de abril de 2010

Meu canto

Não sou poeta,
nem faço poesia que preste,
sou apenas um esperma,
que o acaso fez ganhar a luz do dia.

Meu coração,
não tem dor,
nem amor,
mas tem muita sensação!

Sim! Sou louco de pedra,
e ser normal,
é quase nada
para mim.

Cantar vem de dentro
e deve me agradar de montão!
Todo momento é assim.
E o povo que se foda de montão!

E sigo cantando,
este canto,
no meu canto,
sem ligar pra mais ninguém.

Nenhum comentário: