domingo, 14 de novembro de 2010

Faca na caveira!

Tropa de elite, osso duro de roer. Pega um, pega geral, e também vai pegar você! Eu tamém fui "pegado" por este filme fodão. Muito bom! O final foi digno de um daqueles filmes catarse, tipo Rambo, Charles Bronson.
Saí do cinema com uma estranha sensação de vingança. Uma vingança contra tudo isto que esta bem aí do nosso lado, cheira mal, dá nojo e odiamos até o ultimo fio de cabelo: políticos corruptos, marginália, policiais bandidos, enfim, toda esta fauna horrorosa que enfeia a nossa Gloriosa Nação do Bananão.

Afirmo e reafirmo com todas a letras, "Tropa de Elite 2" é o primeiro filme de ação falado em bom português do qual adquire-se o tíquete sem risco de arrependidão. Papo sério. Muito bem feito sob todos os sentidos! Retrata com fidelidade dilacerante tudo aquilo que infelizmente existe por aqui. Se fosse limado a parte da vida pessoal do Capitão, seria praticamente um documentário. De quebra me fez lembrar os bons momentos de "Desejo de Matar". Do qual assisti toda a franquia sanguinolenta quando era apenas uma criança pequena em Ponta Porã e vibrava com a truculência implacável do Paul Kersey, o exterminador da marginália gringa. Yes!!! O Capitão Nascimento é o nosso Bronson. Agora estamos salvos! Pelo menos na ficção cinematográfica.

3 comentários:

Patricia disse...

Ainda não vi, mas adoro filmes catárticos.

andreia inoue disse...

eu vi e concordo contigo, o filme eh tudo de bom mesmo, fiel demais a nossa realidade, por isso que saimos do cinema com odio mortal desse sistema podre,depois vou comentar la no blog,
e vc como vai a vida heim?um abracao e vamos marcar um encontro de blogueiros,vai ser super legal,presenca garantida da bah(romilda),do casal do blog super gostoso tabeimasu, vc vai?ainda falta marcar a data.

Lou disse...

Uma das melhores críticas que ouvi sobre esse filme: fodão!
Bem melhor do que o primeiro, né?
Beijo