quinta-feira, 2 de junho de 2011

Quitter


Meus amigos dizem que tô desistindo muito fácil. Que existem oportunidades por aí. Só procurar, insistem. Me indicam empregos. Mas foda-se tudo.
Cansei. Encheu o saco. Sou muito infeliz aqui.
De volta ao lugar de onde nunca deveria ter saído. Terremoto, tsunami, desastre nuclear, recessão econômica, daijoubu! Lá ao menos não terei o inconveniente de ficar desviando de cocô de cachorro na calçada.
Não te odeio Bananão, mas também não lhe amo.
Então vamos deixar para a próxima.
Quem sabe...


4 comentários:

Patricia disse...

Tem espaço na sua mochila?

António Rebordão disse...

Isso não é desistir. É uma opção! E ter possibilidade de escolher é bom.

Nesse teu regresso à ilha de Cipango desejo que os ventos te estejam de feição.

Abraços

andreia inoue disse...

"/
poxa,que pena que vc foi e nem houve uma festinha de despedida.
E tambem nao acho que vc desistiu,vc teve a sorte de ter opcoes e poder escolher por uma delas, e voltar para o JP nao sera nenhum sacrificio ne?ahhaha...
boa viagem e ficamos aqui na espera de postagens vindas la do outro lado do mundo,boa sorte e tenho fe que tudo dara certo,
um abracao.

Leh disse...

Sério?
Sabia que voltaria! E como disse, se não der certo, estamos te esperando de braços abertos.

Depois conta, quando, como, ou, de repente... já está por aqui?

Bem-vindo à ilha da realidade!
Kisses